As greves de Paris

Hoje, os franceses foram as ruas protestar contra a reforma do código trabalhista proposta pelo premiê socialista Manuel Valls junto com o ministro da economia Emmanuel Macron e a ministra do trabalho Myriam El Khomri. Dos sindicatos até os estudantes fizeram uma jornada de 24 horas de manifestações para exigir o recuo do governo em implementar tais reformas.

Os principais pontos são:

  • Remoção de barreiras para demissões
  • Permitir que os trabalhadores que desejam trabalhar mais de 35 horas semanais ganhem uma remuneração extra
  • Dar poder as empresas para diminuir tanto jornada de trabalho quanto os salários.

Tais propostas são encaradas como um insulto ao legado socialista da reforma trabalhista feita tanto pelo presidente François Mittiterrand (1981-1995) quanto pelo primeiro-ministro Lionel Jospin (1997-2002). Os parlamentares socialistas estão engajados no veto de tal proposta por ser uma traição ao povo francês que faz questão de preservar a sua jornada de 35 horas semanais.

Mas a realidade é muito dura com os franceses. Mesmo adotando uma legislação trabalhista que lhe garante um amplo aparato de proteção social garantido pelo estado. A economia não consegue gerar os empregos necessários junto com um alto custo de sua mão de obra em comparação com o Reino Unido e a Alemanha que tem códigos trabalhistas que equilibram os interesses de empresas e dos trabalhadores.

Esse é primeiro protesto dos sindicatos e de grupos estudantis desde que o presidente socialista François Hollande assumiu o cargo em 2012 prometendo um amplo programa de estímulo econômico que fracassou porque o estado tinha problemas de ordem fiscal. A reforma do código trabalhista terá que ser discutida com maturidade e sem as greves de Paris.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s