Asha

Como um bebê de um ano de idade pode criar uma crise política na Austrália? A resposta para isso se chama Asha. Ela é tem uma história que comoveu os australianos pelo simples fato do governo desejar deportar a garotinha para um centro de imigrantes ilegais na ilha de Nauru. Com o medo que a menina de origem nepalesa seja deportada. Os médicos do hospital Lady Cilento, da cidade Brisbane protelam a entrega da tutela do nascituro.

Isso criou um amplo debate sobre a política de imigração no país. Canberra recusou a oferta da Nova Zelândia de dar asilo para Asha e sua família. Mas o que complica a questão é a resistência do ministro da imigração Peter Dutton em aceitar o pedido de ativistas de direitos humanos para que Asha possa morar no país juntos com os seus pais nepaleses na Austrália

Os efeitos políticos de tal resistência estão sendo sentidos nas pesquisas eleitorais onde o primeiro-ministro liberal Malcolm Turnbull está em desvantagem com um empate técnico com o líder da oposição trabalhista Bill Shorten em que indica uma rejeição a política de imigração da coalizão do partidos liberal e nacional. Isso acabou com a lua de mel que Turnbull teve após derrotar Tony Abbott no caucus no ano passado.

Dutton quer assegurar que os pais de Asha serão bem tratados em um centro de detenção de imigrantes ilegais em Brisbane. Mas os ativistas estão revoltados com as condições oferecidas pelos centros offshore em países como Papua Nova Guiné e Nauru. Os australianos estão fazendo campanhas nas redes sociais como Twittet e Facebook com a hashtag #LetThemStay.

O histórico da política de imigração australiana sempre foi para favorecer os imigrantes de origem europeia e profundo desrespeito as pessoas de nacionalidade asiática. Os centros de detenção em Papua Nova Guiné e Nauru fazem parte do projeto Pacific Solution, do ex-primeiro-ministro liberal John Howard e foram reativadas pela premiê trabalhista Julia Gillard em 2012. Agora, tanto Turnbull quanto Shorten terão que dar explicações sobre o futuro de Asha.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s