Polônia e a mídia

Ontem, a Polônia promulgou a nova lei de mídia. O presidente Andrzej Duda assinou a medida onde os diretores do canais de tv e rádio públicos tem que ser indicados ou demitidos pelo governo. Antes, isso era feito por um órgão independente. Isso criou uma grande controvérsia entre o país e a União Europeia

Duda acredita que a mídia pública polonesa tem jornalistas que podem influenciar na cobertura dos fatos. A nova lei vai ajudar a ter meios de comunicação isento, confiável e imparcial. Mas como um decreto pode garantir a credibilidade do serviço público de informações trocando diretores a qualquer momento.

Fica claro que o novo governo polonês quer uma mídia mansa. A polônia tem quatro canais de tv e 200 rádios de origem pública. O líder do partido populista Justiça e Paz, Jaroslaw Kaczinski, quer remodelar a Polônia. A simples lei que permite demitir e contratar diretores dependendo do seu humor é inaceitável.

Tanto que a União Europeia ameaça usar o artigo 7 do tratado de Lisboa em que retira o poder de voto de ministros de um país-membro do conselho europeu caso não cumpra as determinações dos princípios que regem o bloco. Tal ato poderia ser usado em último caso como uma forma de pressionar Varsóvia.

Acusar os jornalistas de influenciarem o público com a sua visão ideológica é puro primarismo cometido por um governo como o nacionalismo polonês. A oposição e a União Europeia podem conter tal absurdo promulgado pelo presidente Andrzej Duda. Mas não será fácil para reverter isso.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s