Será que seremos verdes?

No sábado passado, mais de 200 nações ratificaram o tratado de Paris onde se comprometem a reduzir a emissão de gases poluentes além de um fundo de 100 bilhões de dólares para ajudar os países pobres a cumprir as metas estabelecidas pela ONU. Mas será que isso pode ser o primeiro passo de combater as mudanças climáticas?

Não tivemos um festival de apontamento de dedos sobre os males ambientais e quem os provocou como foi na conferência de Copenhague em 2009. Mas ficou claro o engajamento tanto dos países emergentes quanto do primeiro mundo na forma de conter as mudanças climáticas e seus efeitos colaterais.

O compromisso adotado por China e Índia vai exigir trilhões de dólares diante de uma completa mudança em tais matrizes energéticas. Os indianos querem uma fonte de energia capaz de fornece luz para o país sem ter os frequentes apagões enquanto China quer abandonar as usinas termoelétricas movidas a carvão.

Se os dois países adotarem fontes alternativas, baratas e confiáveis. Poderemos ter um planeta mais limpo. Mas a missão não é fácil para outras nações como Estados Unidos e Canadá, que tem uma ampla resistência a tais planos por causa dos lobbies do setor petrolífero que adiam a adoção de medidas ambientais.

O Brasil tem uma vantagem por adotar fontes renováveis. Mas não explora isso de forma eficiente como faz o Uruguai que tem 95% de sua matriz energética de origem renovável. Com a adoção do tratado de Paris, vamos ter um longo caminho pela frente para salvar o planeta das mudanças climáticas nos próximos anos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s