A senhora judia e os vizinhos muçulmanos

Em um mundo onde convivemos com os preconceitos por motivos religiosos. A simples história de uma senhora judia que era cuidada por vizinhos muçulmanos soa como uma luz no fim do túnel. Assim foi a vida de Lilly, uma sobrevivente do holocausto que vivia na cidade britânica Willesden Green desde que chegou no Reino Unido no pós-guerra. A vizinhança é composta de imigrantes de origem paquistanesa que tentam a sorte no país.

Nos últimos anos de vida de Lilly. Sua família respeitava a decisão de senhora de 105 anos de viver na casa com o seu belo jardim. Ela tinha uma autonomia mesmo tendo sobrevivido aos problemas da idade como derrames e afins. Mas Lilly sempre tinha a ajuda de seus vizinhos de origem paquistanesa como a família Islam. Eles se mudaram para Willesden Green em 2002. Isso criou um senso de comunidade nunca visto antes.

Os cuidados de uma família muçulmana com uma senhora judia mostra que as religiões podem unir pessoas de diferentes origens. A generosidade de cuidar de uma idosa de 105 anos pode servir de exemplo para um mundo onde o preconceito mutuo é algo comum e de difícil solução. Lilly era chamada de avó pela filha de dois anos de Mohammed e Shamim. A convivência criou uma empatia e o sentimento de comunidade entre dois credos tão diferentes.

Mesmo após a morte de Lilly, a comunidade paquistanesa da cidade se uniu no enterro da senhora judia respeitando tanto o rito judaico quanta a tradição islâmica. Em um momento onde vemos o aumento da violência entre israelenses e palestinos. A história de Lilly e a família Islam é um sinal de esperança em meio a descrença de multiculturalismo tão arraigado na história britânica após o desmantelamento do império britânico.

A história de Lilly é um sinal de inspiração para ajudar o próximo. Não se trata de um dever religioso. Mas sim um ato de carinho e compreensão sobre a vida. A família Islam viu em Lilly como se fosse uma matriarca que não lhes julgava por serem muçulmanos. Mas como uma senhora de 105 anos que estava precisando de ajuda que foi oferecida como um gesto de gratidão. Algo raro neste mundo cruel que esqueceu o princípio da generosidade com o próximo.

A story about an elderly Jewish lady and her Muslim neighbours who cared

Fonte: The Independent.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s