Uma nova Argentina?

Em 25 de outubro, a Argentina irá as urnas para escolher um novo presidente. Mas enquanto o ex-presidente Lula defende o legado Kirchnerista. Temos dois candidatos que defende uma aproximação entre Brasil e Argentina para fortalecer os laços econômicos e permitir um fortalecimento do Mercosul como forma de conseguir acordos de livre-comércio com a União Europeia e outros blocos econômicos como a Aliança do Pacífico e Nafta.

O governista Daniel Scioli defende o estreitamento das relações econômicas com o Brasil e uma flexibilização do Mercosul como declarou para o jornal Folha de S.Paulo dias atrás. Já o centrista Sérgio Massa anda preocupado com a situação política do território tupiniquim e os investimentos feitos por empresas brasileiras na Argentina que garantem a criação de empregos além da injeção de recursos na economia portenha.

Mas como ambos os países estão em crise. Isso cria uma incerteza. As relações entre Brasil e Argentina estão para a América do Sul como a importante aliança entre Alemanha e França, que são essenciais para a União Europeia. Mas os argentinos adotaram um protecionismo diante da alta demanda por produtos brasileiros. Isso criou problemas para ambos os lados por não adotar uma estratégia comum de livre-comércio.

O fortalecimento do Mercosul com um viés de livre-mercado invés de adotar uma postura ideológica e atrasada é um importante avanço pragmático dada a situação econômica de Brasil e Argentina. As duas maiores economias da América do Sul precisam dar um passo concreto para fortalecer suas economias. Mas o que me estranha é nenhuma entrevista com o prefeito de Buenos Aires e candidato da coligação Cambiaremos, Maurício Macri.

Os candidatos a sucessão de Cristina Kirchner querem reinventar a Argentina para que o país volte a ser atrativo para o investimento estrangeiro para fortalecer o setor privado local com reformas econômicas que visam conter a inflação e a dívida pública. Isso vai depender dos compromissos assumidos por tais postulantes que disputam a sucessão presidencial. Será que teremos uma nova Argentina que surgirá nas urnas do dia 25 de outubro?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s