A renúncia de Peter Robinson

Hoje, o first-minister da Irlanda do Norte, Peter Robinson anunciou a sua renúncia ao cargo. Este é trágico fim do político unionista após a crise política em Stormont. Os assassinatos de ex-membros do IRA (grupo terrorista local) como Kevin McGuigan junto ao fato da renúncia de ministros unionistas do partido DUP minou a permanência de Robinson no comando do executivo norte-irlandês. O braço político do IRA, Sinn Fein nega a existência de um novo IRA.

Peter ascendeu na política norte-irlandesa após a queda do Ian Paisley como first-minister e líder do UUP. Mas como o tratado anglo-irlandês pede uma formação de um governo de consenso cujos os membros possam indicados por partidos norte-irlandeses como o DUP, UUP, Alliance, SDLP e Sinn Fein. Mas o debate de temas controversos como o casamento gay e uma ampla reforma no sistema de bem-estar social criou um racha em Stormont.

A briga entre os unionistas além do mal-estar no Sinn Fein ao ver o renascimento de um grupo dissidente do antigo IRA pode causar muitos problemas nos próximos meses. Tanto que Robinson não quer convocar eleições antecipadas e indicou Arlene Foster como sua sucessora até as eleições locais em maio de 2016. O primeiro-ministro britânico David Cameron já afirmou que não é correto dissolver Stormont nesse momento.

As investigações sobre os assassinatos ocorridos tanto nos 30 anos de terrorismo praticado pelo IRA quanto pela brutal resposta feita por grupos paramilitares unionistas seguem arquivadas dado o fato de que as anistias feita pelo governo britânico não permitem que os responsáveis sejam julgados e condenados. Isso cria uma sensação de impunidade além de existir dois pesos e duas medidas para casos de crimes políticos ou comuns praticados por tais militantes.

Arlene Foster terá uma a missão de conduzir uma região com histórico de conflitos sectários. Católicos e protestantes conseguiram a paz que tanto queriam após anos de intensas negociações. As preocupações em Westminster são pertinentes. O executivo norte-irlandês pode viver uma paralisação de seus trabalhos caso um governo de união nacional não seja formado a tempo. A renúncia de Peter Robinson indica que teremos mais problemas em Belfast.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s