O pobre destino de um imigrante e do refugiado

A crise humanitária que atinge a Europa atinge proporções épicas. A decisão da Hungria de enviar os imigrantes e refugiados para Alemanha e Áustria como se fosse gado por não querer que fixem residência em seu território mostra o total desespero por lidar com uma questão urgente. Tanto os problemas causados por guerras e conflitos em regiões distantes mostram como o mundo precisa entender a questão migratória.

Tantos os imigrantes de origem africana quantos os refugiados oriundos de países em conflito como Afeganistão, Síria e Iraque desejam ter uma vida melhor e trabalhar para mandar dinheiro para o seu país de origem. Mas enfrenta resistência de grupos nacionalistas pelo medo de roubarem os empregos por serem trabalhadores de serviços pesados além de pedir benefícios oferecidos pelos programas sociais de tais nações.

O fluxo migratório tem crescido diante de uma desordem político-social. Os líderes europeus estão sendo honestos ao pedir a criação de uma política de imigração europeia. Mas o populismo de países como a Hungria do primeiro-ministro nacionalista Victor Orban ou a hesitação do premiê britânico David Cameron por temer problemas sociais no Reino Unido são síntese de uma resposta equivocada para uma questão de suma importância.

Não se resolve o problema construindo muros nas fronteiras. Isso cria uma falsa sensação de segurança. Países como Suécia e Alemanha estão afirmando seus valores de ajuda aos estrangeiros por terem um passado onde a imigração e a valorização do imigrante foram de vital importância para o desenvolvimento do estado de bem estar social. Mas isso é esquecido por outras nações como França, Reino Unido e a própria Hungria.

As cenas de imigrantes e refugiados protestando contra os maus tratos feitos pelo governo húngaro em Budapeste mostra quão complicada a resolução deste problema. Não se pode pedir que tais pessoas voltem para os países de origem ou que todos eles sejam aceitos de braços abertos. Mas um debate sério e que permita esclarecer os pontos em torno da crise imigratória pode mudar o destino de um imigrante e do refugiado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s