Como o vegemite explica a Austrália?

vegemite é uma pasta de amendoim usada no café da amanhã dos australianos. Em 2011, o então ministro de relações exteriores Kevin Rudd foi parado por um funcionário da imigração de um aeroporto dos Estados Unidos por ter um pote de tal geleia em sua bagagem. A questão Vegetime é discutida na Austrália do primeiro-ministro conservador Tony Abbott, que sobreviveu a uma crise política com a renúncia da speaker da câmara baixa do parlamento, Bronwyn Bishop e a eleição de Tony Smith para substitui-la.

O que traz mais dor de cabeça para Abbott é tanto a proibição da venda do vegemite para comunidades indigenas remotas. A pasta é matéria-prima para bebida alcoólica quanto a pressão da sociedade australiana para que se aprove o casamento gay no país. O primeiro-ministro afirmou que a questão homossexual será decidida no parlamento e não em um referendo como pede os ativistas. Pesquisas de opinião afirmam 50% dos australianos são favoráveis a união homoafetiva, que espanta a ofensiva de Abbott.

Os políticos australianos estão sofrendo críticas sobre seus gastos. Os MPs terão que cortar na própria carne com suas viagens custeadas pela população. Isso pode abalar a popularidade de Abbott. Ele é um conservador que defende sua visão realista. Ao mesmo tempo que rejeita a idéia de um referendo sobre o casamento gay; ele defende um plebiscito sobre a mudança de status do povo aborígine como nação fundadora da Austrália. É como se Abbott fosse um equilibrista em cima de uma fina corda.

Mas a situação não lhe favorece. O fim da indústria automobilística local que pretende demitir funcionários e transferir suas linhas de produção para a China e Japão. Por mais que Abbott aposta no acordo de comercial entre os Estados Unidos e os países da região da Ásia-Pacífico onde inclui a Austrália possa recuperar a economia interna e tentar estancar o déficit fiscal que o país vive. Em 2016, os australianos irão as urnas para escolher um novo parlamento e as projeções indicam uma vitória do líder da oposição, o trabalhista Bill Shorten.

O vegemite é uma simples analogia sobre o momento político e econômico que vive a Austrália. Isso reforça a convicção de que o conservadorismo de Abbott não consegue dialogar com uma sociedade que está descrente com a classe política. A renúncia de Bronwyn Bishop é um sinal que uma população que está atenta ao uso do dinheiro público feito por senadores e parlamentares. Mas Abbott insiste em negar a proibição de um simples pote de tal pasta que ameaça a pax australiana.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s