As novelas sul coreanas em território chinês

Enquanto o Brasil vive as turras com as novelas produzidas pela emissora conhecida como Vênus Platinada ou as produções estúpido-infantiloides de SS ou as históricas bíblicas da TV de Edir Macedo. A grande coqueluche do entretenimento chinês são os seriados produzidos na Coreia do Sul como foi contada na reportagem do jornal The New York Times traduzida na edição de ontem do jornal Folha de S.Paulo (minha leitura matinal). Mas porque o páis de Psy encanta a nação de Deng Xiaoping?

A China é um país que censura tudo para o bem do comunismo de plantão. Mas quando as novelas e seriados sul-coreanos chegaram no mercado xingling em 2012. Uma revolução nos costumes ocorreu por todo território chinês que atrai a ira dos censores. Para agradar o burocratas comunas. Os produtores de conteúdo sul-coreano decidiram atender as exigências feita por tais guardiões da alma comunista para que suas produções possam ser comercializadas em sites de video on demand and streaming locais.

Isso é um sintoma de um povo que não aguenta os autoritarismos do burocratas de Pequim que sempre exigem muita coisa desde de uma simples mudança de casa até mesmo ordens para a construção de uma megalópole como pretendem fazer em Pequim, que pode ter mais de 130 milhões de habitantes. O gigantismo chinês é algo que nos impressiona por sua obediência cega das autoridades comunistas e tem como sua válvula de escape uma simples série produzida na Coreia do Sul.

O pobre povo chinês vive o sofrimento de uma crise financeira que está sendo censurada pela imprensa estatal com a agência de notícias Xinhua. A ditadura comunista sempre vê uma ameaça em sua guerra cultural com os reality shows que foram banidos em 2012 pelo presidente Hu Jintao porque uma chinesa prefere chorar em um banco de uma BMW ( Mao deve estar revirando no túmulo por causa disso até hoje). As novelas sul-coreanas atraem um público que deseja viver em uma democracia.

Os males do comunismo com a autoritarismo igualitário além de aguentar os escândalos de corrupção protagonizados pela nomenklatura comunista. Os tempos de reformas na economia e na vida social chinesa estão mais próximos do que nunca na nação de um bilhão e meio de habitantes. Os velhos métodos de um partido que se antecipa aos anseios de uma população parece que não vão atender as demandas de uma nação capitalista em um território comunista. Agora, os sonhos de um chinês é ser um sul-coreano para ver sua novela preferida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s