Queen’s Speech 2015

Hoje, o Reino Unido ouviu o discurso anual da rainha Elizabeth 2º com as propostas de governo formuladas pelo gabinete do primeiro-ministro conservador David Cameron. Isso é conhecido com Queen’s Speech. O momento em que a monarca britânica vai a Westminster (sede do parlamento britânico) para anunciar as leis que serão discutidas durante o ano legislativo. Entre as medidas estão o referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia e transferência de poderes para a Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.

As propostas defendidas pelo primeiro-ministro britânico foram baseadas no manifesto do partido conservador para as eleições de maio. Isso permitiu que os conservadores conquistassem a maioria suficiente para governar o Reino Unido sem a necessidade de formar uma coalizão com os partidos menores como foi feito no primeiro mandato junto com os liberais-democratas entre 2010 a 2015. Isto deu uma liberdade a Cameron a impor sua agenda conservadora neste Queen’s speech que foi anunciado nesta quarta-feira.

A questão europeia se tornou importante após as desavenças de Cameron com os eurocratas desde da criação de um pacto fiscal entre os países-membros da União Europeia para conter a crise da dívida dos mesmos em dezembro de 2012. Em janeiro de 2013, o primeiro-ministro defendeu a realização de um referendo sobre a permanência do Reino Unido na UE após um acordo que permita a mudanças de tratados e acordos que afetam a vida do país. Com a eleição de um governo conservador. A tese da consulta popular ganha força.

Já a transferência de poderes de Westminster para Holyrood (sede do parlamento escocês), Stormont (casa da assembleia norte-irlandesa) e Assembly galesa. Tal negociação não será fácil com os partidos nacionalistas como o SNP e Plaid Cymru. Na questão norte-irlandesa pode se complicar após as reformas nos programas de assistência social que foram aprovadas na terça-feira. Já para a Inglaterra, o chancellor of Exchequer (secretário de finanças) George Osborne promete um plano de recuperação econômica para as grandes cidades inglesas como Manchester.

Este ambicioso plano de governo prometido por Cameron resulta em um desejo de uma recuperação da economia britânica após a crise de 2008. Os conservadores tem uma maioria na câmara dos comuns, mas não tem apoio na câmara do Lordes. Isso pode emperrar a tramitação de projetos importantes para Downing Street como a nova lei de direitos humanos que dá mais autonomia a justiça britânica e retira o país de instâncias jurídicas europeias. Mas esse foi um Queen’s Speech de David Cameron.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s