O começo da corrida para a Casa Branca

Nos últimos dias, os americanos viram os anúncios de dois postulantes a presidente dos Estados Unidos. A ex-secretária de estado Hillary Clinton anunciou sua intenção de disputar as primarias do partido Democrata para concorrer em 2016 enquanto o senador republicano pela Florida Marco Rubio discursou sobre sua candidatura para a eleição presidencial. Isso mostra que tanto Clinton quanto Rubio terão um longo caminho pela frente para serem escolhidos como prováveis candidatos a sucessão de Barack Obama.

Hillary Clinton postou um vídeo no site de sua campanha afirmando que a América precisa de uma campeã, e que ela é uma campeã. Mas o grande problema para a ex-secretária de estado é a sua imensa máquina de campanha eleitoral montada junto com o seu marido, o ex-presidente Bill Clinton. Isso cria a sensação de que os Democratas terão uma primaria muito tranquila do que tiveram na eleição de Barack Obama, quando a nomeação foi feita em Junho de 2008 por ter uma campanha muito acirrada.

Marco Rubio se destaca como o primeiro latino a disputar uma primaria. Ele foi eleito senador em 2010 no auge do movimento ultraconservador Tea Party. Mas tem sido criticado por ficar pouco tempo no Capitólio. Em seu comício de campanha na noite de ontem, ele afirmou que vem para desafiar as dinastias como o clãs Clinton e Bush. Rubio pode ganhar o apoio do voto hispânico, que tem sido um fator decisivo para eleger um presidente em estados pêndulos como a Florida.

Clinton e Rubio se juntam as candidaturas de Jeb Bush, Rand Paul, Ted Cruz e dos governadores Scott Walker (Wisconsin) e Chris Christie (New Jersey). Os republicanos estão se preparando para uma disputa acirrada nas primárias que as campanhas começam no segundo semestre deste ano. Jeb Bush tem uma máquina de campanha muito forte amparada pelo seu pai (George Bush) e por ser irmão (George W. Bush) que foram presidentes e além de falar fluentemente o espanhol.

As candidaturas de Clinton e Rubio mostram ser importantes para o momento político americano. Mas será que os americanos estão preparados para eleger a primeira mulher ou primeiro hispânico para ser o próximo presidente dos Estados Unidos. Isso vai exigir uma longa campanha eleitoral onde as propostas vão ser jogadas de lado em detrimento a ataques pessoais sem nenhum nexo para apenas afetar as pesquisas eleitorais. Teremos um longo caminho pela frente até chegarmos a novembro de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s