A batalha de Downing Street

Ontem, a campanha eleitoral começou no Reino Unido com um programa de entrevistas entre o primeiro ministro conservador David Cameron e o líder da oposição trabalhista Ed Miliband para as redes de TV Channel 4 e Sky News sob o comando do jornalista e âncora Jeremy Paxman (Channel 4) e Kay Burley (Sky News). Ele foi implacável com os dois candidatos ao posto de residente do nº 10 da Downing Street. Se Cameron não soube responder como conter a imigração ou Miliband não explicou como lidou com o fato de enfrentar seu irmão David nas eleições da liderança trabalhista em 2010. Para p The Gaurdian, temos um novo premiê. Ele se chama Jeremy Paxman.

Este que vos posta acompanhou a reação do público e da mídia sobre as esse primeiro embate das eleições britânicas. As pesquisas indicam a boa performance de Cameron, mas os analistas políticos se surpreenderam com a excelente participação de Miliband. Mas o grande problema é que ambos não conseguem seduzir o público para conquistar uma maioria clara em Westminster (sede do parlamento britânico). Isso indica um cenário de Hung Parliament e que força tais partidos negociarem um governo de coalizão.

O cenário de um parlamento fragmentado entre os nacionalistas escoceses (SNP) e galeses (Plaid Cymru) além de Liberais-Democratas, o eurocético UKIP e os Verdes reforça a tese que teremos um minority government, onde um partido tem maioria de assentos, mas não o suficiente para governar tranquilamente. Isso aconteceu na história britânica em 1974 e 2010. Ou se teve que convocar novas eleições ou negociar a formação de um governo de coalizão que comanda atualmente o Reino Unido.

Neste momento, o fiel da balança é o nacionalismo escocês representado pelo SNP. Após a frustrada tentativa de independência no referendo de 2014. Eles ganharam um grande apoio local. As pesquisas de intenção de voto sinalizam uma conquista de 40 cadeiras das 61 destinadas a Escócia no parlamento britânico. Isso é comparada a um banho de sangue por eliminar os trabalhistas de seu lar espiritual e antro da resistência contra o Thatcherismo dos anos 1980 com a preservação dos valores socialistas.

Hoje, os conservadores tiveram que se explicar sobre futuros cortes em programas de assistência social enquanto os trabalhistas não se recuperaram do golpe do aumento do National Insurance durante a última sessão de perguntas ao primeiro ministro desta legislatura. Vamos ter um longo abril pela frente em que a disputa distrito a distrito será intensa. Semana que vem, haverá o debate entre os 7 líderes de tais partidos. Isso é um sinal que a batalha por Downing Street está apenas começando.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s