As articulações estúpidas

Em um governo em crise, o noticiário sempre aparece matérias sobre a falta de articulação política da base aliada. Mas o que fica claro para este que vos posta é que não adianta ter uma maioria clara no congresso mesmo com uma administração ineficaz do estado. A presidente Dilma Rousseff percebe isso, só que continuamos a ver mais brigas por cargos de confiança e uma grande guerra entre o legislativo e o executivo como foi na demissão do ministro de educação, Cid Gomes após um bate boca com o presidente da câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

As manifestações de domingo passado foi uma clara demonstração da população contra os desmandos do governo. Não adianta o ex-presidente Lula tentar se reunir com os líderes petistas no Senado e na Câmara para defender a presidente e seus ministros. O dolar atingiu a cotação de 3,30 reais devido a insegurança do mercado financeiro sobre a futura aprovação do pacote de ajuste da economia promovido pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Caso não seja aprovada; a economia cai em recessão.

A reação de um governo que acredita mais em messianismos do que as exigências de um povo cansado de tanta incompetência se reflete no surrado pacote anti-corrupção que vai ficar em banho maria no congresso nacional. A capa da Veja dessa semana com a foto de Eduardo Cunha sinaliza com um presidente da Câmara tem mais poder do que uma mandatária como Dilma que vive as turras com auxiliares, ministros e com o seu mentor Lula. Isso é um sinal de grandes tempestades a caminho do Planalto.

Tanto a oposição quanto o governo estão perdidos em suas articulações. Se o tucanato busca criar uma relação com os ativistas anti-PT enquanto o petismo reforça seus laços com a militância. Os partidos sentiram o golpe da descrença da população em tais entidades. Isto pode fortalecer um sentimento novo na cultura brasileira. O desejo de exigir melhores serviços e uma atuação mais transparente de tais grupos para ter um país melhor onde os vícios políticos são controlados pelas instituições.

Nesse momento, o governo vai ter que se esforçar mais e não apenas apresentar pacotes que não solucionam os problemas de curto, médio e longo prazo. Os brasileiros estão mais atentos aos direitos e deveres que tem em suas mãos. A população irá as ruas caso for necessário para exigir um país decente e que tenha uma economia que possa lhe trazer renda e permitir uma ascensão social pelas próprias pernas. Mas ainda vivemos a era das articulações estúpidas que não resolvem nada.

Um comentário sobre “As articulações estúpidas

  1. Sou mais pessimista que Vc. Eduardo Cunha tbm é citado no escândalo e sobre ele tbm recaem dúvidas. Tudo me parece falido. Desejando para os cidadãos brasileiros o que Vc fala: ” desejo de exigir melhores serviços e uma atuação mais transparente de tais grupos para ter um país melhor onde os vícios políticos são controlados pelas instituições”. Afinal, só nós podemos mudar esse estado de coisas… abraço, Cesar!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s