A debatefobia de Cameron

Nos últimos dias, o Reino Unido vive uma queda de braço entre o primeiro-ministro conservador David Cameron e a redes de TV que desejam transmitir os debates durante a campanha eleitoral em abril. ITV, BBC, Sky News e Channel 4 fizeram a proposta de 3 encontros sendo que dois com os sete líderes de partidos (sendo organizados pela ITV no dia 2 e pela BBC no dia 16) e um entre Cameron e o líder da oposição, o trabalhista Ed Miliband. O chefe de comunicações de Cameron, Craig Oliver propôs um único encontro em Março. Isso foi rejeitado pelas televisões hoje.

A questão dos debates é recente no Reino Unido. Antes dos encontros, os líderes dos partidos eram sabatinados pelo programa da BBC One, Panorama. Desde de 2010, a realização das mesmas foi organizada pela BBC, ITV e Sky News. Quem se aproveitou desta nova ferramenta de discussão naquela época foi o liberal-democrata Nick Clegg. Isso criou uma confusão na eleição dado fato que nenhum partido conseguiu assentos suficientes para governar sozinho. Então, uma coalizão entre conservadores e liberais-democratas governa o país.

Cameron parece ter uma debatefobia aguda. Desde do começo do ano, ele pediu a inclusão do partido Verde liderado por Natalie Benett. Agora, exige a participação dos unionistas norte-irlandeses do DUP liderados pelo first-minister Peter Robinson. Robinson criticou a BBC por ter rejeitado o pedido de participação da entidade no debate do dia 16. No Prime Minister Questions desta semana, Miliband desafiou o primeiro-ministro para participar dos debates propostos pelas redes de TV britânicas. O premiê desconversou sobre isso.

Os partidos como Verde, UKIP, SNP, Plaid Cymru, Liberal-Democratas, Conservadores e Trabalhistas terão um debate acalorado. A proposta de um encontro único foi um gesto de arrogância que comprometeu a reputação de Cameron. O primeiro-ministro é contestado dentro do seu próprio partido por sua hesitação na questão Europa além de aceitar uma coalizão com os liberais-democratas, que é visto como um sinal de fraqueza. Se Craig Oliver queria organizar uma situação caótica, ganhou uma briga de peso.

As televisões não aceitaram a proposta de Oliver e ainda por cima os líderes dos partidos criticaram a arrogância de David Cameron ao tratar do assunto. O primeiro-ministro ainda tem tempo para rever sua proposta. Mas o temor de enfrentar políticos preparados para debates como Ed Miliband, Nigel Farage (UKIP), Nicola Sturgeon (SNP) e até mesmo o vice-premiê Nick Clegg mostra que a debatefobia de Cameron pode ser agravar nos próximos dias caso a população perca a paciência com ele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s