Netanyahu no capitólio

Hoje, o primeiro-ministro israelense Binyamin Netanyahu fez um discurso no congresso americano. Bibi (para os israelenses) afirmou que o Irã está próximo de fabricar uma bomba atômica e que as negociações entre as potências ocidentais junto com a China e Rússia resultaram em um mau acordo. As reações entre os democratas foi de criticar Netanyahu por seu insulto a inteligência dos americanos. Em Israel, o líder da oposição Yithzak Herzog não fez nenhum comentário sobre o mesmo.

Netanyahu foi convidado pelo presidente da câmaras dos representantes, o republicano John Boehner. A Casa Branca não foi avisada sobre isso. O congresso americano é controlado pela oposição republicana diante de um executivo dominado pelo governo democrata. Os republicanos querem assegurar o voto da comunidade judaica nas eleições presidenciais de 2016 enquanto Bibi quer conseguir se reeleger com uma forte maioria no Knesset (parlamento israelense) na votação marcada para 17 de março.

Netanyahu queria ser um Winston Churchill que encantou os americanos inexperientes na segunda guerra mundial durante o discurso no capitólio em 1941. Mas usar o Irã como inimigo externo não tem sido como uma boa estratégia para Bibi por mais que políticos iranianos como o presidente Hassan Hourani afirmar em 2013 que Israel é uma ferida no Oriente Médio. A postura diplomática de Teerã adotada pelo ministro de relações exteriores Mohammed Javad Zarif de negociar o acordo sobre o programa nuclear tem agradado a população.

Javad Zarif é visto como um herói enquanto Netanyahu tenta ser o político que quer proteger Israel da ameaça iraniana, mas se esquece de problemas internos como o alto custo de vida e o conflito direto entre ultra-ortodoxos e seculares. Bibi quer ser um premiê que defendeu o estado sionista com unhas e dentes. O discurso no congresso contradiz com os relatórios do Mossad (serviço de inteligência israelense) divulgados pelo canal de notícias qatari Al Jazeera junto com o jornal britânico The Guardian que afirmam que o Irã não tem capacidade de construir uma bomba atômica.

Netanyahu fez um discurso para agradar os republicanos, mas pouco efetivo nas relações Israel-Estados Unidos. O presidente americano Barack Obama não tem paciência com a postura bélica adotada por Bibi. Mas que adianta falar disso diante de um teimoso como o primeiro-ministro. O líder trabalhista Yithzak Herzog terá que reforçar o discurso da crise do estado de bem-estar social para poder derrotar Netanyahu que saiu aplaudido por milhares de republicanos ao final de sua fala controversa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s