As reformas de Arun Jaitley

No último sábado, o ministro das finanças da Índia, Arun Jaitley, anunciou o orçamento de 2015. A peça promete aumentar o investimento na economia indiana com a abertura da economia ao investimento, cortes nos impostos e a criação de um sistema de benefícios para a população de baixa renda. Esse é primeiro plano econômico anunciado pelo primeiro-ministro Narendra Modi. As propostas feitas por Jaitley podem permitir um crescimento robusto para o país poder superar a China nos próximos anos.

As propostas são:

  • A construção de 5 mega usinas de energia elétrica para aumentar o fornecimento e encerrar com os blecautes diários em várias regiões do país.
  • Mais investimentos em infraestrutura no valor de 11.3 bilhões de dólares.
  • Criação de seguro social universal que permita o acesso dos indianos a seguro subsidiado e pensões.
  • Implementação do imposto nacional de bens e serviços até abril de 2016.
  • Os benefícios sociais depositados diretamente na conta do beneficiado para eliminar a corrupção e desperdícios
  • Eliminação de taxação de fortunas sendo substituída por uma contribuição para o super ricos.
  • Corte de 25% da Corporate tax (impostos pago por empresas) nos próximos quatros anos.

Tais propostas mostram uma ampla mudança na estrutura econômica indiana. Não se via tantas mudanças desde das reformas liberalizantes feitas pelo então ministro das finanças Manmohan Singh em 1991. Jaitley pretende modernizar a economia e ao mesmo tempo, criar um estado de bem-estar social que possa beneficiar a população neste boom econômico nos próximos anos. As previsões indicam que a Índia pode crescer mais que a China no período 2015 a 2016 com estas mudanças.

Isso se deve a mudança do calculo do crescimento do PIB feita pelo governo no ano passado. Neste momento, Narendra Modi conseguiu um apoio popular as reformas que tanto prometeu para a economia. A abertura econômica ao capital estrangeiro é de grande importância para o futuro do país porque poderá expor as empresas locais a competição internacional além de permitir a atração de investimento estrangeiro em um mercado emergente e de um bilhão de habitantes.

A economia indiana vive no momento onde o protecionismo prolifera. Ao tomar a iniciativa de abertura do setor privado ao capital junto com as reformas propostas por Arun Jaitley. Modi quer mostrar que um país competitivo tem que se adaptar ao ambiente de ampla concorrência para conquistar o apoio da população e indicar o caminho certo para os próximos quatro anos de governo. A criação de um sistema de bem-estar social e os investimentos na infraestrutura mostra este aceno a população feito por Arun Jaitley.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s