Dresden

Dresden é uma cidade que se fez muito presente na história da Alemanha. O condado foi palco de um dos piores bombardeios aliados contras as cidades alemãs em janeiro de 1945, das manifestações pró-unificação em 1990 e agora, sediando as reuniões do grupo Pegida contra o islã em território alemão. Dresden é um dos poucos lugares na história alemã cuja a população é presente em momentos políticos importantes desde que Alemanha moderna foi fundada no século 19 com a união da Prússia, Baviera e Saxônia.

No momento político atual da Alemanha. Dresden representa um lugar onde a população tem voz. Desde das manifestações do Pegida no mês passado causaram uma reviravolta na política alemã com a forte rejeição da chanceler Angela Merkel. A reação de alemães favoráveis a presença islâmica no país mostrou ser importante para evitar qualquer forma de perseguição religiosa. Os jornais como Bild entre outros publicaram manifestos assinados por políticos, celebridades e intelectuais contra o Pegida.

Dresden foi palco de manifestações anti-Pegida. A cidade é um simbolo da consciência moral alemã desde do fim da segunda guerra mundial. Os bombardeios aliados em Dresden deixaram a cidade aos escombros. A população ficou assustada com a selvageria do conflito. Quando o primeiro-ministro britânico Winston Churchill viu as fotos de Dresden destruída, falou: “Mas o que somos, animais” dado o fato deste ataque ser o mais pesado desde da campanha militar nazista para varrer as cidades britânicas no ano de 1940.

Dresden se tornou uma cicatriz da Alemanha divida entre o oriente e o ocidente. Mas a posição geográfica permitia que os aparelhos de tv sintonizassem o sinal das redes de TV da Alemanha Ocidental. Isso refletia na mente de uma população que andava em carros ultrapassados como o Trabant, mas via um comercial das montadoras alemãs-ocidentais como Mercedes-Benz, BMW, Audi, Volkswagen e Porsche. Era o sinal dos tempos de penúria do regime comunista que vivia em estado falimentar desde das reformas políticas feitas pelo líder soviético Mikhail Gorbachev.

Agora, Dresden relembra seu passado carregado de simbolismo. Tanto por um feroz ataque aliado quanto por suas manifestações por uma Alemanha reunificada. Mas isso exige tempo para cicatrizar as feridas da história recente. As manifestações do Pegida podem ter dado mais uma face em uma cidade marcada pelos eventos históricos ao longo de quase 25 anos da Alemanha unida. O futuro de Dresden sempre será associado ao presente do Pegida e o futuro de uma população alemã unida contra os extremismos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s