Libspill

A Austrália é um país onde os primeiro-ministros caem como se fosse um koala comendo eucalipto. Foi assim que se evitou a queda do premiê Tony Abbott após uma spill motion foi derrotada por 61 votos a 39. A mídia local batizou a votação como Libspill. Os australianos estão insatisfeitos com o governo de Abbott e seu partido liberal. A moção de desconfiança foi apresentada pelo MP Luke Simpkins. Os temores de uma vitória da oposição trabalhista nas eleições gerais de 2016 junto com a baixa popularidade de Abbott contribuíram para isso.

Caso a Spill Motion fosse aprovada. Os senadores e MPs teriam que escolher um novo líder do partido Liberal. O mais cotado era o ministro das comunicações, Malcolm Turnbull e seus colegas de gabinete como Julie Bishop (relações exteriores) e Scott Morrison (serviços sociais). O caucus australiano seria incrementado pelo fato de pesquisas de opinião afirmarem de forma categórica se Turnbull fosse o líder dos Liberais poderia vencer o favorito Bill Shorten, o comandante-em-chefe dos trabalhistas.

A vitória de Abbott reforça a impressão que os liberais não querem se digladiar em uma luta interna antes das eleições de 2016. As medidas como cortes de gastos e a discussão sobre a Carbon Tax (imposto que é cobrado por emissão da gás carbônico pelas industrias australianas) podem ter minado a confiança em Abbott. Prova disso é recente derrota do governo no estado de Queensland, onde os trabalhistas lutam para formar uma coalizão de governo no parlamento local desde do fim de janeiro.

A luta interna marcou os 6 anos de governo trabalhista. Os duelos entre Kevin Rudd e Julia Gillard no caucus eram marcadas por pesquisas de popularidade. Neste período, houve 4 disputas de liderança sendo 3 vencidas por Gillard e uma por Rudd. Isso enfraqueceu o partido que não tinha um governo forte desde do polêmico Bob Hawke nos anos 1980. Os liberais tem evitado este clima adverso com a união dos MPs e senadores em torno de um projeto para a Austrália nos próximos anos.

O resultado de 61 a 39 foi incontestável, mas exigiu concessões de Abbott como mudanças nos planos de governo. Ele preferiu fazer um pronunciamento do seu gabinete do que uma entrevista coletiva após o fim da votação. O primeiro-ministro prometeu trabalhar para melhorar a vida dos australianos. O próximo teste de Abbott será o orçamento 2015 apresentado pelo treasurer Joe Hockney em Abril. Até lá, não saberemos se outro caucus será convocado em um momento de dificuldade como foi a Libspill.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s