Varoufakis, Williams, Petrobras e afins

Uma semana onde o ministro da finanças grego ouviu não alemão. Os 7 dias em que um âncora yankee foi pego na mentira. Um periodo onde uma estatal petrolífera brasileira está em maus lençóis. A semana segundo o Homo Causticus.

Petrolão

A crise na Petrobras continua firme e forte. Após a queda da presidente da companhia, Graça Foster e de cinco diretores que pediram demissão. Dilminha não teve dúvidas. Ele chamou Aldemir Bedine para assumir o comando da empresa. Mas ele está sendo investigado pelo ministério público por um empréstimo irregular a socialite Val Marchiori. Pelo jeito, estamos bem de executivos.

Varoufakis vai a Berlim

Nunca um ministro das finanças gastou as milhas de viagens pela Europa como o grego Yanos Varoufakis. Ele foi a Londres e Frankfurt para acalmar o mercado. Mas ele esbarrou em seu colega alemão, Wolfang Schäuble. Ambos concordaram em discordar e Varoufakis ficou sem aquele brinde da companhia aérea por cortes de custos.

Lapso de memória

Os âncoras da TV americana estão em um má fase. Hoje, o apresentador da NBC News, Brian Williams se afastou do comando do telejornal após desmentir uma história em que ele estava em um helicóptero da Força Aérea americana que foi atingido por um morteiro no Iraque em 2003. A emissora vai investigar o caso. Ele alega ter um lapso de memória. Isso explica por que os americanos preferem o Super Bowl do que um simples noticiário.

Está foi a semana pelo Homo Causticus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s