Djokovic conquista a Austrália

Quando você vê um jogo de tênis. Logo imagina os urros de jogadores usando a força física ao extremo. Foi que vi no jogo da final masculina do Australian Open há poucos minutos. O sérvio Novac Djokovic venceu o britânico Andy Murray por 3 sets a 1 com placares de  7-6 (7-5), 6-7 (4-7), 6-3, 6-0. Djokovic está com lesões na mão esquerda e no tornozelo. Mas isso não impediu de ganhar um jogo duro nos primeiros dois sets. Ele foi duro na queda ao mostrar que poderia enfrentar Murray de igual a igual.

Tanto que estes sets foram decididos no Tiebrake. Djokovic ganhou o primeiro set mesmo sentindo a lesão. Ele enfrentava um Andy Murray motivado. Tanto que a imprensa britânica focava nas fotos de sua treinadora, que xingou alguém nas semifinais. O tenista sérvio reclamou várias vezes ao juiz da partida enquanto Murray corria atrás para empatar o jogo. Mas as várias quebras de serviço feito por ambos os jogadores foram importantes psicologicamente para Djokovic manter o foco durante a peleja.

No segundo set, Murray se recuperou rapidamente e manteve um jogo duro contra Djokovic. Tanto que conseguiu liderar boa parte daquele momento da partida, Mas o sérvio corria atrás e empatou o jogo forçando um outro tiebrake. Mas o britânico estava tão confiante que derrotou Djokovic com certa facilidade. Mas no mundo do tênis, sempre temos viradas surpreendentes causadas pelo inesperado. Djokovic estava determinado a ganhar o jogo de forma incontestável e diante de um Murray confiante.

Mas quando se esperava uma batalha em Melbourne. Viu o deslanchar de Djokovic. Ele começou uma reação nunca vista na minha vida. Pena que a minha conexão de wi-fi caia toda hora. Mas vendo os melhores momentos (quando a internet estava boa), percebia um sérvio que esquecia de suas lesões e ia para cima de Murray assustado com tamanha força de vontade para ganhar um título de grandslam. Djokovic renasceu da cinzas para ganhar este jogo de forma surpreendente e incontestável.

Quando Djokovic fez o matchpoint. Era como se lembrasse de um jogador que lutou tanto para ser o nº 1 com as suas próprias forças. O Australian Open foi testemunha da queda surpreendente do suiço Roger Federer. Mas o duelo entre o sérvio e o britânico foi um caso interessante de se ver. Esse foi o primeiro jogo de grandslam que vi na minha vida. Posso dizer que gostei do que vi e senti. Obrigado Djokovic e Murray por mostrarem um novo esporte para poder acompanhar de perto nesse ano de 2015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s