Tortura e seus efeitos colaterais

Nesta semana, relatórios divulgados pela Comissão da Verdade e pelo Senado Americano denunciam o uso descontrolado da tortura feitos por órgãos de segurança como agências de inteligências, serviços secretos e forças de seguranças. Enquanto no Brasil se discute a revisão da Lei de Anistia para punir torturadores. Ao mesmo tempo, os Estados Unidos discutem o papel da CIA no uso sistemático de métodos controversos como a simulação de afogamento e o apoio de outros países como Reino Unido e Polônia com a manutenção de prisões secretas.

Tanto que o presidente da comissão de segurança e defesa do parlamento britânico, Malcolm Rifkind defendeu a convocação do ex-primeiro-ministro Tony Blair, o ex-secretários das relações exteriores Jack Straw e David Miliband durante a entrevista que deu ao The Andrew Marr Show (BBC One) agora há pouco. Rifkind quer saber o papel do Reino Unido no uso de métodos agressivos de interrogatório. Já a Shadow Home Secretary Yvette Cooper defendeu a criação de uma comissão independente para investigar isso.

A tortura tem pouco efeito prático porque força uma informação que o torturador deseja ouvir em meio as dores e humilhações do torturado. A complexidade da investigação parece formar um glamour em usar métodos controversos para tentar extrair alguma informação importante. Desde dos primeiros testemunhos de casos de violação de direitos humanos registrados durante a guerra da independência da Argélia, que estava sobre o controle francês nos anos 1950 até os casos de violência em Guantánamo.

No caso brasileiro, a violência dos anos de chumbo mostrou a selvageria de ambos os lados. Não existe santos ou demônios, mas sim pecadores que usaram tanto a tortura quanto o terrorismo. Mas vivemos dias de conflito entre o governo de esquerda e os militares. Mas a população prefere a democracia com o seu vigor de permitir uma ampla discussão sobre os rumos do país. Uma provável revisão da Lei da Anistia tem de ser feita de forma delicada e permitir que os protagonistas destes anos de guerra suja possa assumir suas responsabilidades.

A CIA usou de vários métodos para justificar o uso de tortura. Mas a morte de Osama Bin Laden foi um fruto de uma investigação de mais de 4 anos e muitos interrogatórios. Mas o uso destes expedientes mostra que as democracias tem seus pecados não assumidos. Foi se o tempo onde a série 24 horas, em que Jack Bauer usava qualquer método para conseguir a informação que tanto precisava para salvar os Estados Unidos do apocalipse. Hoje, o mundo quer mais inteligência e menos brutalidade para resolver essas questões.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s