A volta de Sarkô

Ontem, o partido conservador UMP organizou as eleições para o cargo de secretário-geral da entidade. Com mais de 64,5% dos votos, o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy foi eleito. Ele derrotou Bruno Le Marie e Hervé Mariton. A votação aconteceu via internet. Mas o que significa o retorno de Sarkô na vida política francesa. O potencial candidato a eleição presidencial de 2017 terá que organizar as primárias do UMP tendo concorrente como o ex-ministro das relações exteriores Alain Juppé e o ex-primeiro ministro François Fillon.

Mas a volta de Sarkozy ao comando do UMP mostra que os conservadores acreditam no apelo do onipresidente. Sarkozy perdeu as eleições presidenciais de 2012 para o socialista François Hollande. O seu retorno define uma reação da direita francesa a crise econômica e a ascensão da extrema-direita liderada por Marine Le Pen e seu partido Front National. As pesquisas de intenção de voto dão uma grande vantagem para Le Pen, mas com Sarkozy no controle pode demonstrar um retorno de um ex-presidente.

Mas qual é a motivação de Sarkozy. Derrotar o algoz Hollande e se mostrar como um salvador da França cuja a economia está em frangalhos. Sarkô irá mostrar o serviço de reerguer o território francês. Como novo secretário-geral do UMP, o ex-presidente terá que recuperar a credibilidade do partido, que está vivendo uma crise de escândalos como o financiamento ilegal nas campanhas presidenciais de 2007 e 2012. O fato de Sarkozy ser ainda investigado pela justiça pode lhe atrapalhar nas primárias.

Neste momento, a conquista do cargo de secretário-geral irá exigir de Sarkozy uma nova postura. Os militantes do UMP querem primárias onde a população possa votar como os socialistas fizeram em 2011. Isso exige uma ampla estrutura partidária. As eleições para a secretária-geral foram feitas via internet. Tanto que o processo foi elogiado por todos os membros do partido dada a transparência de toda votação. Isso pode ser o início da modernização da direita francesa tão prometida pelo UMP.

Sarkozy mostra ser um político hábil em lidar com adversidades. Mesmo após ser detido pela polícia francesa para explicar o financiamento de sua campanha de reeleição em 2012 em junho. Ele conseguiu ser eleito para o cargo de secretário-geral. Agora, ele terá que organizar as primárias de 2016 para que a população acompanhe o processo eleitoral além de ver uma campanha onde o ex-presidente poderá enfrentar Marine Le Pen ou o candidato socialista como o atual primeiro-ministro Manuel Valls ou Arnaud Montebourg. Está é a volta triunfal de Sarkô.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s