A síndrome do encanador polonês

Em 2005, A Europa foi as urnas para aprovar a carta-magna da União Europeia. Mas França e Holanda rejeitaram a constituição. O motivo seria a entrada de trabalhadores da países do leste europeu, onde a mão de obra é muito barata em comparação aos outros membros da UE. Isso foi chamado da síndrome do encanador polonês. Hoje, o primeiro-ministro britânico David Cameron fez um discurso onde apresentou um projeto de lei para mudar o sistema de imigração com cortes de benefícios para imigrantes desempregados.

A síndrome do encanador polonês atinge o Reino Unido de forma assustadora para os trabalhadores britânicos. Isso tem ajuda os nacionalistas e eurocéticos como o partido UKIP. Cameron sofre uma pressão dentro dos conservadores e ao mesmo tempo da União Europeia. Tanto que o premiê britânico conversou com a chanceler alemã Angela Merkel para discutir os termos do discurso. O fato gerou manchetes nos jornais locais em suas edições de sábado como o The Guardian entre outros.

Países que pertenciam a esfera soviética como Polônia e Romênia estão exportando trabalhadores para a antiga Europa Ocidental. Isso mostra como a Europa ainda tem dificuldades em lidar com as diferenças entres seus membros. A imigração europeia é um fato recente. Cameron pretende cortar benefícios para imigrantes com menos de 6 meses de permanência em solo britânico. Tanto que programas sociais como auxílio a crianças e a moradia estão no alvo dos cortes prometidos pelo premiê britânico.

Tais propostas são controversas. Isso bate de frente com o princípio de livre-circulação de pessoas que é defendida por Merkel. Mas as preocupações de Cameron estão no peso destes imigrantes no sistema público além de enfrentar a rebeldia de MPs Tories e a ascensão do UKIP. Os trabalhistas e liberais-democratas (parceiros de coalizão de Cameron) criticaram a idéia. Históricamente, o Reino Unido já recebeu pessoas vindo de diferentes territórios e países colonizados pelos mesmos no séc. 19.

O pensamento britânico que a União Europeia se resume a um mercado comum como nos anos 1970 é a essência das reformas defendidas por Cameron. Mas a resistência de Merkel e outros líderes europeus força o premiê conservador a adotar medidas duras como o referendo que irá aprovar os novos termos de associação do Reino Unido e União Europeia em 2017. Para os britânicos, o sentimento de uma entidade europeia como a UE interfira menos em suas vidas e a síndrome do encanador polonês é o pior dilema nos últimos anos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s