A vitória de Osborne

Semana passada, o Reino Unido anunciou que não iria pagar 2 bilhões de euros como contribuição ao orçamento da União Europeia no dia 1º de dezembro. Isso deixou o primeiro-ministro britânico David Cameron revoltado. Hoje, o Chancellor of Exchequer (equivalente ao cargo de ministro das finanças) George Osborne conseguiu que o pagamento fosse reduzido em 850 milhões de libras que vão ser quitadas em duas parcelas no ano que vem.

Isto gerou críticas dos eurocéticos do UKIP e da oposição trabalhista que classificaram o ato de Osborne como desastre diplomático. Cameron elogiou o seu colega de gabinete por ter evitado algo inaceitável. Isso aumentou a pressão de Downing Street por reformas na estrutura burocrática da União Europeia. O sucesso do ministro das Finanças em evitar a cobrança de um pagamento impopular feita Bruxelas mostra a verdadeira influência britânica.

A União Europeia se baseou em dados da economia britânica que tem um melhor desempenho entre as economias europeias. O aumento no pagamento da contribuição do orçamento da UE deixou o Reino Unido em uma situação delicada tanto na política doméstica quanto na postura internacional. O desgaste dessa questão tem mostrado um racha no partido conservador além da contestação do papel de David Cameron na liderança dos tories.

Os conservadores endureceram seu discurso de confronto para conquistar o apoio de eleitores de distritos como Rochester, onde haverá eleições para o parlamento no dia 20 de novembro. A perspectiva de mais uma vitória do UKIP cujo o candidato Mark Reckless poder ser reeleito após desertar dos tories por causa de seu desencanto com o atual governo de coalizão com os liberais-democratas, onde o primeiro-ministro teve que fazer concessões no atual governo.

Osborne conseguiu rever um cenário adverso. Isso pode criar uma onda de países pedindo revisão nas contribuições para o orçamento da União Europeia. Os ministros das finanças de países como Holanda tem criticado a atitude do Chancellor por temer este efeito manada. Nisso, os britânicos vão ter que acalmar os colegas quando haverá a negociação sobre o futuro britânico na UE. Agora, os conservadores estão felizes com está vitória de Osborne.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s