La Dictadura Perfecta

O termo La Dictadura Perfecta foi cunhada pelo escritor peruano Mario Vargas Llosa quando se referia ao PRI. O partido ficou no poder por mais de 71 anos no México. Bem, hoje nos cinemas mexicanos estreia o filme de mesmo nome dirigido pelo cineasta Luis Estrada. A película conta a história de uma gafe feita pelo presidente mexicano em uma audiência com o embaixador dos Estados Unidos. Isto vira uma crise e que um produtor arrisca fazer um sequestro de umas garotas para desviar a atenção da população.

Isto não lhe soa familiar? Nos últimos dias, os mexicanos estão angustiados e comovidos com a história do sequestro de 43 estudantes no estado de Guerrero. O caso chama a atenção para o poder dos carteis de drogas, a atuação das milicias anti-cartel conhecidas como vigilantes além da ascensão de um grupo guerrilheiro que pretende vingar o desaparecimento de tais jovens. Isso em um momento contubardo da história mexicana.

O presidente Enrique Peña Nieto prometeu uma ampla investigação do caso e afirmou que ninguém está acima da lei. Mas a luta entre tais grupos violentos colocou o México em uma rota de carnificina sem precedentes. Nieto foi eleito com a missão de acabar com a guerra contra os carteis iniciada pelo ex-presidente Felipe Calderón além de uma ampla reforma econômica e social ao mostrar a face renovada do PRI após doze anos fora do poder.

O México volta a situação de 20 anos atrás quando enfrentou a guerrilha marxista no estado de Chiapas liderado pelo subcomandante Marcos como protesto contra a assinatura do acordo de livre-comércio NAFTA (uma zona econômica que engloba Estados Unidos e Canadá). O então presidente Carlos Salinas se desgastou com a população que viveu uma crise econômica em 1995. Agora, Peña Nieto tem que lidar com a angústia dos mexicanos que esperam por notícias dos 43 estudantes desaparecidos.

Peña Nieto terá que ser um presidente honesto com os mexicanos que estão em descrédito com os políticos tanto conservadores quanto priistas. Um filme como La Dictadura Perfecta é um escapismo e uma reflexão ao mesmo tempo. Os mexicanos querem um país melhor e sem violência. Mas isso tem um longo caminho pela frente e terá que ser feito como un consenso de uma sociedade cansada dos velhos modos e ansiosa por novas soluções.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s