As memórias de Kohl

Semana passada, os alemães foram as livrarias para comprar a recente biografia do ex-chanceler Helmut Kohl. O livro chamado Legado: os protocolos de Kohl chegou as livrarias após uma intensa disputa entre o biografo Heribert Schwan e a família do político. Kohl foi o pai de reunificação alemã em 1990 além de ter sido o arquiteto da Europa atual com a criação de moeda única, o Euro. Ele ficou 16 anos no cargo e ainda seu nome é poderoso entre aqueles que tiveram suas vidas mudadas pelas suas políticas.

A disputa judicial que envolvia a família Kohl era o fato da biografia se basear nas 630 horasde  entrevistas de Kohl deu a Schwan foram feitas antes de um derrame em 2001. Isso movimentou a justiça alemã que deu a razão aos familiares, mas pediu que tais fitas fossem guardadas em um arquivo público como forma de preservar a história atual da Alemanha reunificada.

Tanto que o blog Inside Europe, da BBC News, conta trechos do livro e as atitudes do chanceler como aceitar dinheiro da montadora Daimler-Benz para financiar a sua campanha eleitoral ou seus atos para unificar o país após a queda do muro de Berlim. Neste ponto, Kohl era a única pessoa que acreditava na unificação junto com o lider democrata-cristão alemão-oriental Lothar de Maziere. Tanto que só recebeu o apoio do então premiê espanhol Felipe Gonzalez nos primeiros dias de negociações.

Para muitos alemães, Kohl foi um simples burocrata do partido democrata-cristão que pela força do destino. Conseguiu reformar a economia além de unir as Alemanhas Ocidental e Oriental. A interrupção de sua visita a Polônia quando o muro de Berlim se desintegrou foi um fato de suma importância. Isto é comparado a Ostpolitik adotada pelo chanceler social-democrata Willy Brandt nos anos 1970. O desejo de ver um dois países de um  mesmo idioma, mas divididos pela guerra e as ideologias.

O livro de Kohl é uma forma de entender como um chanceler atua ao lidar com coisas como o sepultamento da Guerra Fria com o simples gesto de pegar na mão de uma alemã-oriental que estava em cima do Muro de Berlim. O livro de Schwan é o último de uma série de quatro partes de uma biografia vasta e interessante para entender a Alemanha pós-Guerra Fria. O chanceler renunciou ao cargo após o escândalo de financiamento de campanha via contas secretas. Mas os homens como Kohl tem os prós e contras de um política e sua carreira.

Helmut Kohl biography shows candid side of German leader

Fonte: BBC News

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s